Gatinha que teve as 4 patas congeladas recebe prótese de titânio para substituí-las

Uma gata na Rússia havia perdido as quatro patas congeladas, devido ao frio. Entretanto, depois da boa ação de alguns veterinários, ela já pode andar, correr e até subir escadas novamente! Eles substituíram seus membros perdidos por próteses feitas de titânio, impressas em uma impressora 3D.

A resistente felina cinza, chamada Dymka (“névoa” em russo)), tem cerca de 4 anos de idade e foi encontrada à beira da morte,  por um motorista em dezembro de 2018, na neve em Novokuznetsk, Sibéria. O homem então levou-a para uma clínica perto.

Dymka estava sofrendo de queimaduras nas patas, orelhas e cauda, a situação era tão séria que o veterinário Sergei Gorshkov, teve que amputar os membros danificados.

Leia Também: Shaquille O’Neal lamenta morte de Kobe Bryant: “Eu realmente perdi um irmão”

“Durante os duros invernos da Sibéria, os veterinários da clínica de Novosibirsk normalmente tratam pelo menos cinco a sete gatos devido ao congelamento nas patas, orelhas e nariz”, disse Gorshkov. “O congelamento se desenvolve quando as temperaturas conseguem congelar a pele e os tecidos, principalmente nas extremidades de cada membro. Em casos graves, o tecido morre e requer amputação.”

Gorshkov e seus colegas da clínica colaboraram com pesquisadores da Universidade Politécnica de Tomsk (TPU) em Tomsk, na Rússia, para criar um conjunto de próteses para Dymka. Os cientistas desenvolveram e aplicaram um revestimento feito de fosfato de cálcio para ajudar a montar os implantes de titânio que foram inseridos e fundidos nos ossos da perna da gatinha, além disso eles também ajudam minimizar o risco de infecção e rejeição do material.

Os pesquisadores usaram tomografias computadorizadas das pernas de Dymka para modelar e depois imprimir em 3D as hastes de titânio. Dymka recebeu seus implantes em julho de 2019. O primeiro nas pernas dianteiras e depois nas traseiras.

Em um vídeo compartilhado no YouTube pela clínica veterinária, sete meses depois que os novos membros de Dymka foram colocadas, ela já estava desfrutando de sua nova vida, andando pela sala de exames e brincando com um cobertor.

Dymka é agora o segundo gato do mundo a receber quatro próteses metálicas. Em 2016, a clínica de Novosibirsk realizou um procedimento semelhante, montando implantes de titânio em um gato chamado Ryzhik (“vermelho” em russo), que também exigia uma amputação quádrupla de seus pés congelados.

Assita ao vídeo da gatinha com suas incríveis próteses:

Leia Também: Destruição de planetas anões no passado pode ter criado os Anéis de Saturno


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!

Dinamarca compra 4 elefantes que sofriam em circos para libertá-los: ‘Fim do sofrimento’
Elefante supera muro de 2 metros para roubar mangas de um safari
Mãe interrompe brincadeira de filhote, que decide dar a maior birra; veja fotos
Professora com fobia de cães adota doguinho com medo de humanos: ‘Um ajuda o outro’