Explosão de meteoro pode ser dez vezes mais potente do que bomba de Hiroshima

O especialista Bill Cooke, do NASA Meteoroid Environments Office, em Huntsville, no Alabama, explica que devido a imensidão do nosso planeta muitos casos significativos de entrada de meteoros na atmosfera terrestre passam despercebidos. Citou como exemplo o caso do choque de um meteoro no Estreito de Bering.

A energia contida na explosão foi 10 vezes maior do que a que foi liberada pela bomba de Hiroshima. Contudo, esse evento aconteceu em dezembro de 2018 e devido a localização remota, a explosão só foi identificada em março de 2019.

Veja também:

Em novembro de 2019, um meteoro assustou os moradores de Saint Louis, nos EUA. Segundo Bill Cooke, o meteoro tinha o tamanho de uma bola de basquete e pesava cem quilos. Além disso, sua velocidade foi calculada em mais de 53 mil km/h. Dessa forma, o objeto se deslocava a uma velocidade 40 vezes maior que a do som. Quem estava próximo ao local do choque do meteoro ao entrar na atmosfera pode sentir um “estampido sônico”. Conforme registros da American Meteor Society (AMS), outros lugares também registraram o meteoro. Por exemplo, Indiana, Illinois, Kansas, Minnesota, Nevada, Nebraska, Oklahoma e Winsconsin.

No final de 2019, uma bola de fogo enorme caiu no Oceano Pacífico e assustou os moradores da ilha de Guam, próxima ao local do fato. Segundo especialistas, o objeto provavelmente é um meteoro que queimou e se partiu ao entrar na atmosfera terrestre.

Muitos moradores confundiram o objeto com um OVNI ou ainda, com um “presente de Natal” que o líder norte-coreano Kim Jong-Un poderia estar entregando aos Estados Unidos. Outra possibilidade, é que sejam destroços de um foguete chinês.

Veja também:


Gostou da matéria? Compartilhe. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!

Conheça Presley, o Scooby-Doo da vida real e que tem medo de tudo
25 fotos engraçadas de cachorros implorando por comida em que você não consegue dizer não
Cadela trapaceira foge de casa e finge ser abandonada para conseguir hambúrgueres
Dono abandona Lulu da Pomerânia de cinco meses por ser ‘muito grande’, e se arrepende amargamente