Descubra o verdadeiro motivo da criação dos mais famosos personagens do folclore brasileiro

Todo país tem seus folclores e o Brasil não é diferente, mas você já se perguntou o porque de cada lenda?

Descubra agora o motivo e o objetivo de alguns dos mitos mais famosos brasileiros:

Negrinho do Pastoreio

A lenda é afro-cristã. Nas versões mais antigas do conto, foi a Virgem Maria que curou o menino. Acredita-se que a única razão pela qual essa lenda foi criada foi influenciar as pessoas a entrar na religião, mostrando o poder que os santos tinham para ajudar as pessoas. No entanto, o conto foi logo adotado pelos brasileiros que eram contra a escravidão como um conto de advertência aos proprietários de escravos.

Lobisomem

A lenda do lobisomem brasileiro é apenas uma imitação das lendas europeias originais. Existem várias versões da origem dessa lenda, mas uma das mais aceitas diz que os lobisomens eram assassinos comuns. Ainda assim, seus crimes eram tão horrendos que as pessoas preferiam acreditar que um monstro os havia cometido e não um humano.

Leia Também: Jovem de 21 anos viaja mundo afora com seu cãozinho em um ônibus azul

Cuca

Cuca é na verdade uma “imitação” do famoso bicho-papão, e a lenda foi criada para assustar as crianças e fazê-las obedecer aos pais.

Boitatá (Serpente de Fogo)

A lenda foi criada pela tribo Tupi-Guarani (Boi e tatá, que significa cobra e fogo). Eles criaram o mito para explicar o efeito do ignis fatuus, que é quando a oxidação da fosfina (PH3), difosfina (P2H4) e metano (CH4) e provavelmente outros elementos, produzidos pela decomposição orgânica, acendem e criam luzes fortes sem causa aparente.

Boto-Cor-de-Rosa (Golfinho-rosa)

Essa lenda foi criada, junto com algumas similares para garantir que as mulheres permanecessem virgens até que se casassem. Era uma história de alerta que diz que, se elas fizessem sexo, coisas ruins lhes aconteceriam.

Curupira

Também chamado Caipora e Pai-do-Mato, ele ou ela é uma entidade da mitologia tupi-guarani.

Muito provavelmente, o mito de Curupira e Caipora vem dos Anhangá, um ser maligno que causou a doença ou matou os nativos. Essas lendas não eram incomuns, existem relatos de entidades semelhantes entre quase todos os povos indígenas da América Latina e Central.
Essas lendas foram criadas para assustar os colonizadores e outras tribos indígenas, mas não deu muito certo no final.

Mula-Sem-Cabeça

A lenda é hispano-portuguesa e sua criação teve uma razão clara: assustar as meninas.

Na época da criação do mito, os dois países eram muito religiosos e levavam as regras da Igreja muito a sério. Portanto, para impedir que as mulheres se apaixonem por padres e perdessem a virgindade antes do casamento, várias histórias foram contadas para assustá-las. Esta é uma das poucas que foram trazidas para o Brasil durante o período da colonização.

Saci Pererê

O Saci pode ter sido criado para explicar as formações de pequenos redemoinhos que nossos ancestrais não podiam compreender.

Boiúna (Cobra gigante)

Então, qual é a origem desse mito? Provavelmente, a cobra gigante era apenas uma anaconda que vivia em rios naquela região e, como qualquer mito, seus relatos eram tão exagerados que a cobra se tornou gigante e todo-poderosa.

Leia Também: Jovem de luto sai do trabalho e vende tudo para viajar com seu furão


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!

Cachorro que foi baleado à queima por dono passa por incrível recuperação e é adotado
Cachorra que seria sacrificada após ser atacada com ácido é adotada no Canadá
Juntos até o fim: casal de leões morre ao mesmo tempo para não viverem um sem o outro
Pit bull resgatado de rinha criminosa fica todo feliz ao ganhar seu 1º brinquedo