Conheça 7 sensacionais coisas que o corpo humano possuí e você não sabe!

Nossa espécie tem se desenvolvido há centenas de milhares de anos e já conseguimos progredir muito nesse tempo. Praticamente dominamos o Planeta Terra, conseguimos desenvolver soluções para nossos pontos fracos, como: vacinas, meios de transportes, armas. Pensando em tudo isso que já adquirimos, está claro que nosso corpo humano é a “máquina” mais sensacional que existe [pelo menos até não criarmos outra] e, com isso, listamos sete incríveis coisas que seu corpo tem e você provavelmente não sabia.

1 – Álcool

O álcool é consumido em diferentes formas e composições em todos os cantos do mundo. Entretanto, o corpo humano também consegue produzir seu próprio álcool! As populações bacterianas na boca e intestinos são capazes de produzir quantidades de em média 0,8 miligramas a cada litro de sangue!

2 – Cianeto

Talvez você não saiba, mas o cianeto é extremamente tóxico para os seres humanos, ele pode te matar em pouco tempo e, por isso, é tão surpreendente saber que ele também existe dentro de nós. Mas fique tranquilo, é necessário a ingestão de 0,1 grama de cianeto para matar uma pessoa de 70 kg, e nosso corpo produz apenas 50 microgramas para cada 100 gramas de tecido. Além de que a maior parte desse composto é processado pelo fígado e excretada na urina, enquanto o resto é convertido em dióxido de carbono pelos pulmões.

Leia Também: Meteoritos sugerem que antigamente a Terra tinha uma atmosfera rica em dióxido de carbono

3 – Elementos radioativos

Você deve ter ficado com um pouco de medo desse, mas é verdade, nosso corpo também possuí elementos radioativos, entretanto, apenas em pequenas quantidades. Nós o consumimos pela água e por meio de alimentos. Carregamos conosco cerca de 22 microgramas de urânio e podemos chegar a consumir 5 microgramas por dia! Além disso, é importante mencionar o potássio-40, um isótopo radioativo, que ingerimos através de diversos alimentos.

4 – Campos magnéticos

O magnetismo é de extrema importância para todos os seres vivos na Terra e toda matéria possuí seu próprio campo magnético, incluindo os humanos. Atualmente, as estimativas são que nosso campo magnético seria aproximadamente um décimo-milionésimo da força do campo magnético da Terra. Além disso, a influência magnética do Sol protege nosso planeta da radiação cósmica e, sem essa proteção, a radiação destruiria nossa atmosfera.

5 – Luz

Em um estudo de 2016, os cientistas conseguiram comprovar a bioluminescência humana, devido a produção de radicais livres que fazem nosso corpo brilhar. Entretanto, os radicais que reagem com a gordura do organismo e emitem partículas de luz, os fótons, só podem ser detectada por câmeras ultrassensíveis.

6 – Poeira estelar

Além de possuir poeira estelar em nosso corpos, nós também somos feitos dela! Incrível, não?

Após analisarem 1500 estrelas diferentes, os astrônomos conseguiram chegar a conclusão de que os seres humanos possuem 97% de átomos do mesmo tipo do que o dos astros brilhantes. Com isso, chegamos a conclusão de que, realmente somos feitos de poeira estelar.

7 – Antimatéria

É comprovado que toda matéria e antimatéria “não se dão bem”. De fato, sempre que as duas substâncias se encontram, elas mutualmente se aniquilam, deixando apenas energia para trás. Porém, nós possuímos um pouco de antimatéria dentro de nossos corpos, mas é tão pouco que mesmo se toda a antimatéria já feita por humanos fosse aniquilada de uma vez, a energia não seria suficiente nem mesmo para fazer um copo de água borbulhar.

Leia Também: Pintura do século XV de Jesus representado como um cordeiro está assustando as pessoas


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!

Russo burla companhia aérea e embarca com gato gordinho que estava acima do peso: ‘Ele foi pego’
Pastor Alemão viaja de moto com seus pais: ‘Nós criamos um porta-cães na garupa’
As incríveis ‘bolhas’ transparentes dentro de selva da Tailândia onde você pode dormir
Coruja é resgatada porque estava gordinha demais para voar